PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Como Netflix e streaming podem ajudar na vida sexual do casal -ou só na sua

Gisela Rao

22/12/2019 04h00

Racool Studio/FreePik.com

Então, o artista plástico Andy Warhol uma vez disse que dá preguiça tirar a roupa depois dos 35 anos. E olha que no tempo dele não tinha Netflix, nem esse troca-troca todo de plataformas de streaming: Amazon, iTunes, Globoplay, etc. Digo troca-troca porque aqui em casa não tem fidelidade garantida: pulo de um pro outro, às vezes, com dois ao mesmo tempo. E tem dias em que já nem sei mais com quem fiquei, e aí é bem difícil contar onde assisti a tal coisa.

Mas dá pra dizer algo sobre isso: não é o interesse pelo sexo que diminui com o passar dos anos, é o interesse por essa cacetada de séries sensacionais que aumenta. Afinal, o que é um 69 perto de "13 Reasons Why"? O que é o papai-mamãe nosso de cada dia perto de "Stranger Things"? O que é uma espanhola, mesmo que bem feita, comparada à série "Boneca Russa"?

Veja também:

E tem mais: Netflix não engravida e não faz a gente ter que se depilar e nem acender vela quando está com baixa-autoestima e quer esconder a celulite :/ E, sim, a gente percebe que tem vazio existencial quando termina a nossa série favorita e sabemos que não veremos mais nossos personagens parceiros do dia a dia.

Bom, todas essas brincadeiras à parte, o streaming pode ajudar e muito na vida sexual do casal ou só na sua. Vai depender do que te excita. Eu, por exemplo, não posso ver filme de vampiro, como "Drácula de Bram Stoker". Ou "Ligações Perigosas", com John Malkovich. Ou qualquer filme com Brad Pitt, mesmo em "Era Uma Vez Em Hollywood" quando, no final, ele… Ops! Não tem nada mais brochante do que spoiler de fim de filme, né?

Miga, a verdade é que o sexólogo americano John Money concluiu em seu estudo que, quando uma mulher observa uma cena de sexo explícito, ela se excita tanto quanto o homem. Hip Hip Hurra!

Tamo junto pra trazer mais prazer pra nossa vida?

#EnvelhecerSemPhotoshop

#EnvelhecerSemvergonha

#VigilantesDaAutoEstima

Face & Insta: @giselarao

Sobre a Autora

Gisela Rao é criadora e criatura de conteúdo, safra 64 – Ano do Dragão. Publicitária e escritora, é “porta-bandeira” dos temas sexo e autoestima, trazendo para a comissão de frente algumas das grandes pedras-no-scarpin femininas. Teve os programetes “Repórter Rao” e “A Monja e Emotiva” (UOL) e foi colaboradora das revistas e jornais: Folha de S.Paulo, Jornal da MTV, Época, Marie Claire, SPFW Journal, Isto É Gente, UMA, VIP, Bons Fluidos, Viagem & Turismo e TOP Destinos. É autora dos livros “Sex Shop”, “Tchau, Nestor” e ‘Não Comi, Não Rezei, mas Me Amei”. Opa! Não desligue ainda, tem mais: foi fundadora do Movimento Vigilantes da AutoEstima e uma das idealizadoras da ONG Estou Refugiado.

Sobre o Blog

A ideia desse blog é trazer um “Ufa!” para os perrengues da “classe” 50+: corpo, preconceitos, paúras, relacionamentos, medo de morrer, sexo... num tom divertido, autobiográfico e gente-como-a-gente. #EnvelhecerSemPhotoshop